Neste mês do Orgulho Gay, irei revelar NOVIDADES com 2 novas Parcerias com instituições LGBT's portuguesas! =D

sexta-feira, 10 de junho de 2016

Príncipe(zinho) Real

Olá Olá!

Há coisa melhor do que namoriscar um hetero? Há coisa melhor que ser expulso de um bar gay? Há coisa melhor que meter-me num carro com uma condutora alcoólica? Bom, tudo será devidamente explicado, já já!

A minha "amiga" AA, voltou a fazer anos (coisa horrível que acontece anualmente...) e, convidou-me para o seu jantar de aniversário, tal como aconteceu antes. Não estava com grande interesse em ir ao jantar (não me esqueci o que aconteceu no ano passado) mas, como nunca sabemos o que uma noite nos pode proporcionar, resolvi ir até porque, não faz mal nenhum que nos distrairemos!

O jantar foi no restaurante Storik, na Rua do Alecrim. Este ano, resolvi não ir a horas - era para lá estar as 21h mas só apareci passado 30 minutos e... fui muito bem a tempo. A grande maioria das pessoas presentes eu não conhecia de lado nenhum. Fiquei sentando entre um casal amigo dela num lado e, no meu outro lado, um bad boyzinho - bom, podia ser pior! XD O que jantamos foram tapas de vários géneros e, no meu caso, bebi um suminho... Compensou os 16€? Oh, já gastei esse valor em coisas piores! lol No fim do jantar, apareceram dois velhos amigos da aniversariante - uma mulher e um homem. Ela era comum mas ele.... giro que se fartava! Aparentava ter uns 30 anos, cabelo e barba louros escuros e bastante hetero! Já no fim do jantar, ele resolveu fazer um jogo com as pessoas à sua volta que consistia em, sem olhar para o papel, fazer o desenho da cara da pessoa à sua frente... ora, chegou altura de ele desenhar a minha e eu a dele - admito, senti alguma coisinha estranha no ar!

Fim do jantar e era altura de ir para os Santos. Rumámos, como em 2014, para a Bica! Quando íamos para lá, o tal homem ia atrás de mim. Cheguei a apanha-lo a olhar fixamente para o meu "bumbum"... ok, ele não podia ser "só" hetero! Quando encontramos um sítio para estar no início da noite, ele olhava constrangedoramente para mim e eu tinha de perceber rapidamente o que se passava - altura de conferenciar com a AA para lhe fazer umas perguntinhas.

Peguei nela e fomos a uma bar gay que tinha visto há instantes - queria beber uma vodka preta e, ao longo da Bica, só se vendiam cerveja... Lá fomos e comecei a perguntei-lhe no qual ela disse "Ele era hetero... só se é bi ou gay... olha, não sabei de nada..."! Chegamos ao bar e, para além de estar cheio de gente e ter um barman com uns bíceps incríveis, quando chegou a nossa vez (lá para as 2:45h +/-), disseram que não nos serviam porque iam fechar... Boa! - estivemos ali a aturar bêbados que queriam ser servidos e encontrões com pisadelas, ainda nos dizem para ir embora.... Fomos a um outro bar e ficou o assunto resolvido!

A noite ia passando e eu ia-me juntando os dois velhos conhecidos da aniversariante... Queria saber mais dele e, claro - falar mais com ele! XD A noite andava e ele queria ir para casa, a tal amiga ia leva-lo e eu... juntei-me a eles! Lá os segui para o levar a casa... e não é que vive na zona mais gay da cidade? Da Bica ao Príncipe Real foi um saltinho e... acabou por não dar em nada! =( Bahhhh! Mas, nunca desistir: estou a pensar em pedir à AA o facebook dele... farei bem?! =/

Altura de regressar ao grupo que estava uma tremenda seca! Entretanto mudamos de "poiso" mas a seca mantinha-se. Felizmente, para onde fomos, era onde havia um grupo de uns 4 rapazes hiper-bombados a servir caldo verde, cervejas e bifanas... sempre se passava melhor a noite. Enquanto o grupo ia bebendo cervejas uma atrás das outras, eu ia tentando animar as vistas... Só pensava "nunca mais abre o metro para ir para casa!".

O grupo lá decidiu descer até aos Cais do Sodré para tomar o pequeno-almoço e, aconteceu um milagre: quem estava podre de bêbado, ficou bem melhor e, por volta das 6h da manhã, quando saímos do "Cacau da Ribeira" (pastelaria aberta 24h/dia no Mercado da Ribeira), começou-se a dividir as pessoas para irem nos carros disponíveis. Eu, a ver o estado lastimável da condutora que me ia levar até casa, insistia que não queria "incomodar" (não me esqueci do acidente que tive de carro no ano passado!) mas... lá fui! Durante todo o caminho de carro, ela ia tendo um tempo de reacção assustador mas... lá sobrevivemos. Cada metro que andávamos, era um alivio e, naquele carro iam 5 pessoas e eu só pensava que era o único sóbrio naquele local - oh céus!

Mas vá, hei-de pedir o facebook do gajo???? *.*


Porque é altura de escolher...




Beijinhos e portem-se mal!! ;)