Dia 29 de Junho, acontecerá o 10º Jantar Anual da Blogosfera! Para mais informações ou inscrições no jantar, enviem-me e-mail: adolescentegay92@gmail.com

sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

Faço Voluntariado

Olá Olá!

É verdade - faço voluntariado. Já faço voluntariado há uns anos mas, sempre, em acções pontuais. Queria algo mais sério. Queria, realmente, fazer a diferença na vida de alguém. Sempre que fiz voluntariado, era algo bastante complicado: cada organização, tem diferentes formas de trabalhar e, em algumas vezes, sentia-me realizado todavia, noutras, sentia-me um escravo e, até, humilhado.

Antes de começar a participar, enquanto voluntário, em acções pontuais, investiguei sobre o assunto. Todavia, tinha muito medo. Tudo aquilo que sabia que necessitava de voluntários, era para trabalhar com pessoas portadoras de deficiência e, com doentes hospitalares (dar comida à boca, etc). Sinceramente, nenhuma dessas duas áreas suscitava-me interesse. E mais, tinha medo de errar e, de prejudicar alguém. Já viram a responsabilidade que é, alimentar uma pessoa incapaz de o fazer? Ou, até, de fazer companhia / participar em actividades com pessoas portadoras de deficiência - eu não sei lidar com autismo, e as demais doenças psicológicas... e se eu fizesse merda? Não, não, não!! =(
Contudo, a ideia nunca desapareceu. A semente existia. A vontade estava lá. Mas faltava...  qualquer coisa! Fui "empurrado" - e, diga-se, bem empurrado! - , para este Mundo que se abriu, mesmo diante dos meus olhos. Quem foi, quem foi, quem foi? Uma colega de turma, mais velha, que fazia voluntariado. Onde? No IPO de Lisboa, dava o almoço aos doentes terminais. Disse-lhe logo, que não conseguia fazer aquilo... estar em contacto, sistematicamente com pessoas doentes, não iria aguentar. Ela disse-me que só o fazia, porque foi lá que o seu marido tinha morrido e, assim, sentia-se obrigada em ajudar quem não tem apoio dos familiares e, a maneira que ela encontrou, foi alimentar os doentes que sofrem com a mesma doença que vitimou o grande Amor da sua vida...

Pensei naquilo. Mas, de facto, não tenho a capacidade emocional de estar em contacto com doentes e, como ela própria dizia (e diz, porque continua a ser voluntária no IPO), às vezes apercebe-se que, aquela pessoa que está a alimentar, não irá durar mais uma noite ou, às vezes, quando volta passado uns dias, vê que as camas onde tinha estado, estão a ser ocupadas por outros doentes (os que lá estavam, morreram entre tanto) e, acrescentava: "o que mais me custa, é ir à ala pediátrica...". Fora de questão! Acho que, se fosse para um sítio desses, passaria todo o tempo a chorar e, em vez de dar Força, e distracção, seria ainda pior! Não! Eu tinha que sentir-me bem, para onde fosse! Tinha que ser um projecto que emocionalmente, fizesse-me crescer e, pudesse melhorar a vida de alguém. Lá está, ganhar Mundos! Evoluir, melhorar enquanto Homem, e ser uma pessoa mais lúcida e solidária.

Investiguei mais a fundo, contactei alguns locais e, apercebi-me, que os reclusos são alvo de acções voluntárias. Senti que seria um projecto a ter, durante uns bons meses... Queria perceber, o homem que é condenado (porque sim - ele tem uma história que, não é melhor nem pior que a tua)! Posso julgá-lo? O que sei eu da vida de alguém que rouba? O melhor de assistir a julgamentos, é perceber que temos muito a agradecer a vida que temos e, há vidas, tão mas tão difíceis... Não desculpo quem rouba, apenas quero entender a pessoa que existe, para além do óbvio! Porém, por aconselhamento de alguns amigos, não me meti nas Prisões. Tenho pena. Sociologicamente, penso que seria uma mais valia para mim. Assim, tinha que arranjar uma solução. Para onde deveria ir?

Pensei em dar explicações a crianças de Bairros Sociais, tentando assim evitar o Abandono Escolar. Porém, quando começamos a conhecer "certas e determinadas" associações e projectos, só nos apetece é fugir! Deste modo, tinha que encontrar outra coisa. Não imaginam o tempo que perdi nisto! E-mails para cá, chamadas para lá, reuniões, dilemas existenciais... Mas eu estava decidido: queria ser voluntário, durante um ano, todas as semanas! Queria mudar a minha vida, mudando alguém!

Ser voluntário é uma acção egoísta, penso. Fazemos, porque queremos sentirmos-nos bem. Todavia, estamos a dar tanto aos outros que, depois percebemos, que nós é que estamos a ser alvo de voluntariado. Os outros é que nos ajudam. Levamos com um banho de Humildade, de Realidade, e de Nós-Mesmos, que nem vos passa pela cabeça! Assim, resolvi meter-me com um público difícil porém, tinha certeza que conseguiria desenvencilhar-me: os idosos. Aqueles dos Lares, que comem através de sonda? Que passam os dias sentados, a babarem-se? Não! Os das Academias Seniores!

Então, assim foi. Depois de ver vários projectos, correspondi-me com alguns deles e, depois de reunir-me com o projecto que mais dava-me estabilidade e, melhor satisfazia os meus interesses, aceitei. Assim, durante o ano lectivo 2017/2018, fui professor voluntário, e tinha como alunos, malta com idade para serem meus avós! Foi uma experiência... incrível! Ganhei-lhes o respeito e, o mesmo aconteceu com eles, em relação a mim. O facto de dar aulas a pessoas de 70 e 80 anos, homens e mulheres, fazia-me ver tantas coisas... E as discussões que tínhamos em aula? Lindo! Aprendi tanto com todos eles! Eu! Eu é que fui alvo de voluntariado! Eu, o puto daquilo, mais novo que os netos mais novos de alguns deles, estava ali a dar aulas. Foi difícil. Foi duro. Foram meses rijos mas... repetia-os!

Óbvio que fiquei com o contacto de alguns deles. Falamos-nos. Já fui a uns almoços, mesmo já sem continuar lá! Ainda agora, por exemplo, fui ao Almoço de Natal da Academia Sénior, e já nem sou professor... Incrível. Incrível. Um projecto bem pensado que, muda a vida a tanta gente! Muitos dos meus alunos, eram pessoas que não querem entregar-se a algo. Uns, viúvos, outros com problemas oncológicos, outros a solidão mas, todos tinham uma coisa em comum: vontade de si próprios!

Lamentavelmente, e visto que estou no terceiro - e último -, ano da Faculdade, não estou envolvido em qualquer projecto de voluntariado de forma continua. Todavia, não tenciono parar. Conhecem a Filantropia? Pois, em Portugal não se liga nenhuma mas, nos EUA, é bastante comum. Estabeleci contactos e já comecei a ajudar pessoas de todo o país, sem eu sair de casa! Quando se quer!...

Para este 2019, peço que reflictam nisto. Pensem, de forma séria, em ajudar os outros. Apoiar e... serão apoiados. Não falo na caridadezinha. Sejam homens, porra, com os colhões no sítio, e ajudem! Encontrem a vossa vocação, enquanto voluntários, e transformem a vida de alguma pessoa.

Pensem. Ser blogger, leitor, comentar aqui ou ali, e ser treinador de bancada, não é ser voluntário.
Ajudem, cara-a-cara, os outros. De forma regular, mas com entrega total da vossa parte. Tenho a certeza, que tornar-se-ão, ainda mais, pessoas melhores. Cresçam, que ainda vão a tempo! =)




Beijinhos e portem-se mal!! ;)

sexta-feira, 21 de dezembro de 2018

Carta ao Pai Natal 2018

Olá rapaziada!

Tudo bem convosco?

Tenho andado extremamente cansado. Exausto mesmo. A Faculdade dá cabo de uma pessoa, ainda para mais, é o último ano. Só me apetece fazer uma fogueira, e queimar tudo... Mas depois penso em respirar e que, tudo isto, daqui a seis meses, deixa de existir - finalmente, serei Licenciado (e, desempregado)!! Até lá, há que passar as passinhas do Algarve, e ver se não mato ninguém sem querer... xD Ando a pensar em tanta coisa...! E, sozinho. Será que poderíamos voar para o Paraíso?...


Ao contrário do ano passado, acho que o Pai Natal não é um Daddy mas sim, um tipo com pouco mais da minha idade (uns 30's, vá). Enfim, a cavalo dado, não se olha o dente! Ele que venha, independentemente da sua idade! Ahahahah! Bom, se for um tipo tonificadão, melhor, né?! =P

Vamos é aos pedidos natalícios!

Ouvi, esta semana, aquela frase "Tem pouco Mundo". A frase não foi para mim mas, fiquei a pensar naquilo. Quer frase tão snob! Vocês conhecem a frase? É terrível - chama a outra pessoa como inculta! É tão vil! Tão baixa! Tão feia! Mal ouvi aquilo, demorei uns segundos a decifrar aquilo e, saí em defesa da pessoa que era alvo. Não, aquilo não se diz a ninguém! Cada um tem o seu Mundo!!

E é isso que peço-te, Pai Natal. Peço-te experiências. Peço-te viagens. Sabes que tendo gasto mais dinheiro em actividades, do que em roupa e, de facto, roupa não preciso. Não quero roupa. Quero é dinheiro, para viajar, para conhecer, para falar com pessoas diferentes. É disso que tenho falta. Não tenho falta de Mundo, tenho falta de Mundos! Conhecer o Mundo de outras pessoas! Não há Mundos melhores que os outros mas, bem sei, que todos temos tanto a aprender uns com os outros...! =/

Claro, se quiseres oferecer uns relógios, daqueles que se contactam ao telemóvel, seria simpático da tua parte! Ah, e já agora, se quiseres oferecer uns livros universitários, também era generoso vindo de ti! E mesmo sem ser livros para a faculdade - sabes, ando com uma grande vontade de ler os Clássicos Russos, mas em português, evidentemente! Tens aí alguma coisa? Manda-me Pai Natal!

E quero outra coisa - tempo. Tempo. Tempo para dormir mais. Tempo para ver as minhas séries. Tempo para ver os meus filmes. Tempo para o blog. Tempo para mim mesmo. Tempo para os outros. Sinto falta de dedicar Tempo aos outros. Penso que, não podemos evoluir, sem olharmos ao redor.

E quero desejar-vos, a todos, um belo Natal. Que seja uma época de doces, sossego, e Saúde. E não sejam Bichas Modernas, e segunda-feira à noite, comam Bacalhau com Todos, tal como farei! =)

O Andrea Bocelli é óptimo mas,  nada melhor que o original - Elvis Presley e Martina McBride! *.*




Beijinhos e portem-se mal!! ;)

sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

Coletes Coloridos

Olá.

Mais o tempo passa, mais encho-me de questões. "Que caminho é este, Senhor? Que caminho é este que os Homens tomam?  E no fim, o que iremos encontrar?". Ando católico? Not really, mas quando perdemos a noção das coisas, começamos a rogar a todos os Santinhos. Sinto-me fodido... e perdido!

O Natal vem aí, e com ele um Novo Ano contudo, só vejo merda. Merda. Merda por todo lado. Quem fez essa merda toda? Nós! Todos nós! Temos as mãos, a cara, e todo o nosso corpo, repleto de toda a merda do mundo! Sim - somos uns merdosos cobardes que, merdamo-nos diante o futuro!

Que futuro é esse? É o caminho que estamos a percorrer e, esse caminho, é só merda. Merda. Mas, agora perguntar-me-ão, que merda é essa? Que cheiro tem? Que aspecto? Qual a sua origem? Este texto, é para descobrirem algo de simples conclusão: a merda, é unicamente, cagada por nós.
"A raiva do povo. A precariedade é um negócio. O mundo somos nós." Stephane Mahe/Reuters
Comecemos pelos Estados Unidos, o Trump. Esta semana, o Presidente dos EUA, ameaçou o Governo, em relação ao Muro que este insiste em construir. Agora pergunto: E a caravana de migrantes? Porque motivo a Comunicação Social Portuguesa, deixou de falar sobre o gravíssimo problema social e humanitário que lá existe? Em vez de fazerem reportagens sobre quem assalta as vedações, porque não constatam a forma terrivelmente miserável como vivem nos seus países?...

Por falar em insanidade mental, há que falar do Bolsonaro. O Brasil anda completamente... irregular! Poderia falar, da dificuldade que o fascista tem em arranjar ministros. Poderia desenvolver o facto que, as pessoas que o homofóbico escolhe para o Governo, estão envolvidas em casos judiciais. Poderia ainda falar de tanta e tanta coisa mas não: vou falar apenas, de uma futura Ministra brasileira.

Damares Alves, será a Ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos. Ela também é advogada e Pastora Evangélica. Damares Alves, pretende construir um "Brasil sem aborto", pois afirma: “Eu sou contra o aborto. Nenhuma mulher quer abortar. Elas chegam ao aborto, porque, possivelmente, não foi lhe dada nenhuma outra opção. A mulher aborta acreditando que está desengravindando, mas não está.”. No Brasil, uma das três situações que permite o aborto, é a violação mas... esta pretende criar a chamada "bolsa estupro", isto é: o pagamento de uma bolsa, à mulher violada, que decida ter o filho.

Ahh e antes que me esqueça, há que falar de Ezequiel Teixeira. Quem é este? Segundo a sua página de facebook, é "Deputado Federal pelo Rio de Janeiro, Pastor e fundador do Projeto Vida Nova, conferencista internacional.". Ficaram na mesma? É um deputado que, em 2016, criou o Projecto de Lei 4.931. Que projecto é este? Visava a Cura Gay. Sim, este homem continua a exercer funções!



Agora, os franceses. Fico arrepiado com o que está a acontecer. Fico num sentimento agridoce. Por um lado, penso que este caminho [a violência] não é solução mas por outro, tenho pena de não estar com eles [fisicamente]. Ir a manifestações é violentíssimo. Gritar pelo o que acreditamos, é de uma coragem tida por poucos. Ao ver o que se passa em França, faz-me sentir um cobardolas merdolas. Nunca esquecerei, a Manifestação de 12 de Março de 2011, onde estive presente, da "Geração à Rasca". Fui sozinho, mas não tive medo. Hoje, os meus pensamentos estão com eles, os franceses.

Eles lutam pelo que acreditam. E, todos eles lutam: anarquistas, esquerda e direita; urbanos e rurais; homens e mulheres; migrantes e nacionais; novos e velhos. O que mais me comove é, ver reportagens das manifestações, onde estão mulheres na casa dos 60's, a dizer que estão ali a lutar não por elas, que afirmam ainda ter o que pôr na mesa, mas sim pelos seus e por quem não tem dinheiro... =(

A Primavera Árabe chegou à Europa? Sim, a escalada de luta está a propagar-se para outras regiões, especialmente Itália e Catalunha. E por falar em Primavera, que merda aconteceu na Cimeira do Clima?! Já agora, porque ninguém fala da Huawei? E os jornalistas da Reuters, presos em Myanmar: se a Time considerou-os Personalidades do Ano, como é que ainda é possível, a Comunicação Social Portuguesa, não ter falado nada do assunto? Os jornalistas sérios, merecem ser lidos, com liberdade!

Coletes Amarelos? Não. O que precisamos são coletes de todas as cores e, em todo o Mundo. Todos nós, devemos lutar sempre pelo que acreditamos. Sou a favor de todas as lutas, desde que estas tenham como finalidade a Paz. Em Portugal, vive-se numa inércia Queirosiana, onde a Esquerda está refém dos seus compromissos e, a Direita, é inexistente; o que mexe, mas pouco, é a Extrema Direita Portuguesa. Pressente-se que é esta última, a organizar as coisas por cá - veremos o seu (in)sucesso.

Duvido sempre quando apresentam um único caminho. Nunca há só um caminho, quando há Amor.




Beijinhos e portem-se mal!! ;)

sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

X-Lux + Festive Line Modus Vivendi

Boas!

Trago a solução para todos! Sim, aquelas comprinhas de última hora, agora já estão resolvidas! Já fizeram as encomendas natalícias, nas vossas pastelarias favoritas? E a Árvore de Natal, já está feita, certo? Este ano, terão Presépio, com ou sem musgo natural? E este ano, a Ceia é em casa de quem?
Saibam mais sobre estas cuecas
Tamanho o sucesso da publicação do mês passado, resolvi repetir a proeza. Hoje, divulgarei, duas outras linhas da Modus Vivendi. Têm tanto por onde escolher, que o difícil será manter o orçamento previamente pensado para o Natal. Mas... o Natal é quando o Homem quiser e... sejam regrados! =)
Saibam mais sobre esta manga à cava, e estas cuecas
Lá está, para não baralhar, apresento-vos uma linha de cada vez! E comecemos pelo modelo, pode ser? Este chama-se Jorge Piantelli e, ao clicarem na hiperligação, serão reencaminhados para o seu Instagram. Esta linha tem como mote, os Fogos de Artifício, característicos desta época e... as jóias.
Saibam mais sobre estes boxers
A linha Festive, é composta por cuecas (em vários modelos), boxers, camisolas à cava, T-shirts e, calças. Esta colecção, está disponível em preto e ouro, tem o logotipo clássico e, o cós, é brilhante.
O fabrico em elastano algodão, combinado com tecido brilhante plissado cetim, esta linha é ultra-luxo.



A publicação de hoje, faz homenagem ao brilho. Estas peças elegantes, correspondem às nossas expectativas de tecido de alta qualidade, exclusividade e estilo. Estas colecções, foram feitas para impressionar e, para desfrutarmos esta época, como bon viveur, entre amigos e na Paz do nosso Lar.
Saibam mais sobre estas cuecas
Vamos começar, como sempre, pelo modelo. Este chama-se Konstantinos Konstantinou e, este, é o seu Instagram. A sessão fotográfica foi feita no Chipre e, como verificarão, é ideal para as mini-férias e feriados que se aproximam - tanto captará olhares românticos num Chalé, como numa Cidade!
Saibam mais sobre estes boxers
A linha X-Lux, é composta por cuecas (em vários modelos) e boxers. Esta colecção, está disponível em preto e cinza, tem o logotipo clássico e, na cintura, há brilhante disponível em vermelho ou prata.
O fabrico em tecido elastano veludo micromodal macio, esta linha é, tal como a outra, ultra-luxo!
Saibam mais sobre estas cuecas
Como prometido em Setembro, onde mostrei-vos como são os pacotes que chegam ao destino que escolhemos, quando fazemos a nossa encomenda, é a vez de revelar a terceira peça que...
Cuecas prateadas, tamanho M, linha Glamour Low Cut Brief - frente
... a Modus Vivendi ofereceu-me! É da colecção Glamour! Também há em douradopreto! =P
Cuecas prateadas, tamanho M, linha Glamour Low Cut Brief - verso
Ah é verdade, caso também precisem de acessórios (meias, ligas, cintos, cachecóis...) comprem aqui!




Beijinhos e portem-se mal!! ;)