Em 2019, este blog comemora, 10 anos de existência! Virá TANTA coisa boa! Jantares, Ofertas, Entrevistas, Eventos, conteúdos Exclusivos e... surpresas! =P

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

Aquele Lugar Que Não Existe

Olá!

Um dos prazeres que tenho, é comer. Comer qualquer coisa! Isto de ter sangue do Centro e Norte do país, faz-me ser boa boca! Desde sopas grossas, a dobrada, feijoada... comigo, marcha tudo! Ahah!

Porque, nesta Era de tudo ter de ser sexy, há algo para o qual ninguém tem pachorra: puritanismos gastronómicos! Se alguém gosta de míscaros, que os coma (já agora, sabem onde se venda em Lisboa? É raríssimo encontrar!), sem qualquer problema em assumir esse facto! Vivemos também uma Era incrível: a nossa. Por isto tudo, e um par de botas, temos o dever de sermos (muito!) felizes! =D

Antes que me esqueça (uma pessoa começa a falar, e depois esquece-se de dar os recados): Já me seguem no Instagram, certo?! Lá, constarão imagens que não virão para aqui, em relação a temas passados, actuais, e futuros. Por lá, podem estar a par de TODAS as novidades! E partilhem, sff!! =)
Para quem gosta de chocolate e caramelo, esta é a sobremesa ideal!
O tema de hoje é... a comida! Mas não só a comida. É sobre o Amor! Mas não só o Amor. É sobre a modernidade. Mas não só a modernidade. É sobre, claro, o bairro de (e é e é e é) Marvila (é que é)!

Nos anos 60, era um bairro pobre, de gentes provenientes da fome existente na zona rural e, devido à Estação de comboio do Braço de Prata, vinham milhares trabalhar nas fábricas ali existentes (entre as quais, de tabaco). Nas décadas de 80 e 90, as fabricas foram embora, dando assim trabalho às pessoas, devido há grande obra - a Expo '98 - assim, o centro do bairro, outrora cheio de vida, foi ficando abandonado, tornando-se um bairro apenas conhecido devido ao Domingos Barreiro, ou ao Teatro Meridional. Actualmente, é graças aos creators, que os velhos edifícios desta zona oriental de Lisboa, estão a ser recuperados, dando assim lugar a pólos de empregabilidade, de inovação, e cultura. Hoje, o que se passa ali, já o pode ser feito à luz do dia, e as pequenas doses, vendidas como se ouro se tratasse, dá lugar a cartões de visita, prometendo um regresso, fechando negócios Win-Win! Mas desenganasse, quem pensa que só meia-dúzia de alfacinhas, é que conhece o bairro!
A decoração é desconcertantemente maravilhosa! 
O "Bairro secreto de Lisboa", tal como chamado pelo Jornal "El País", está "encaixado" entre Alfama e o Parque das Nações. Segundo a mesma fonte, podemos só comparar o bairro, a outros 17 locais!

Marvila, é descrita como sendo a “next-big-thing” da capital, com um estilo "industrial chic", estando já associada aos bairros mais coqueluche/trendy de Lisboa. Quero com isto dizer, que não corremos o risco de acontecer-nos o mesmo que ocorreu ao TripAdvisor, com o The Shed at Dulwich!! Ahahah!

Tal como sabemos, o conceito de restauração em Lisboa, resume-se a hamburgarias disto, tabernas daquilo, gourmet's de coisa-nenhuma, bairros com nomes de Chefs, e wine bars... sempre com ceviches à mistura. Assim, apresento-vos uma pedrada no charco, o restaurante mais cool de Lisboa!
Eis a minha pizza... divinal!
Marvila não é totalmente desconhecida para mim. Na Fábrica do Braço de Prata, também há um restaurante incrível mas, nem se pode comprar Aquele Lugar Que Não Existe... Este sítio, não tem site; página de facebook; instagram; número ou letreiro a identificar o local. Só se sabe que existe, através do "boca a boca" e, sabem quem me falou disto? Os meus queridíssimos (e fofos!) alunos!

O meu texto de hoje, pode parecer algo bipolar todavia, baseia-se a duas idas a este local, em 2018: uma em Julho, e outra em Dezembro. Deste modo, começo pelo fim... os aspectos negativos. Visto que o restaurante é um gigante armazém, e no fim do dia no Verão, tipicamente, está mais fresco na rua do que nos locais fechados, eles usam a estratégia de ligar ventoinhas e fazer corrente de ar (tendo as portas abertas)... não é boa ideia! No Inverno, têm dois fornos de lenha a aquecer o local contudo, visto que estão incessantemente a pôr lenha, estão sempre a fazer levantar cinzas, e há pessoas a comer a poucos metros... já para não falar do cheiro a fumo (que também fica na roupa!)!

O principal ponto positivo deste local, é a decoração. É um caos organizado e, cuidadosamente, pensado. O facto de não ter qualquer divulgação nos media tradicionais, dá ao local uma certa mística.
Até a casa-de-banho, tem um urinol pousado num banco! Imaginem o resto! =D
Todavia, encontramos tudo na net, inclusive o número de telefone do local. Uma coisa posso desde já garantir-vos: reservem sempre, que eles andam constantemente, cheios de gente! Ora, liguei para lá, um bocado a medo (o número que tinha podia estar errado), e pergunto se estou a ligar para "Aquele Lugar Que Não Existe", ao que me respondem que não, "Se não existe, não pode ligar... não se liga para um local que não existe". Demorei uns nano-segundos a processar a piada, e reservei mesa!...

O que posso dizer do local? Tem um ambiente super engraçado, o atendimento é extremamente atencioso e, a comida é muitíssimo boa! Só é pena que, das vezes que fui lá, tive que pedir sempre uma mudança de local, visto que nem todas as "mesas", são confortáveis ao ponto de ter uma refeição normal. Os preços, estão dentro da norma: o jantar (à carta) ronda os 20€, e o almoço (buffet) os 15€.

Agora dizem-me, e bem, que este conceito não é inteiramente novo em Lisboa. Pois não. Agora o Alexandre Assunção, dono d'Aquele Lugar Em Alcântara, não pode ter Aquele Lugar Que Não Existe, em Marvila? O mesmo dono, agora apenas com este magnifico restaurante, que "não existe"! =)
Cheesecake de frutos vemelhos, com um saborzinho a vinho do Porto...
O que podem comer por lá? Simples! Comida indiana, italiana, portuguesa... as pizzas são excelentes, feitas em fornos de lenha! Eu que nem sou fã de lentilhas, comi uma sopa de lentilhas com gengibre - recomendo! Ainda têm saladas fritas, e imensos sumos naturais feitos por eles (são óptimos!)!! O menu, é digno de uma aprofundada leitura... é hilariante! Está repleto de imagens tipo kamasutra, onde dão ênfase ao prato em questão. E o nome das pizzas? Temos a Tailandesa de Sintra, A Mexicana de Samora Correia, a Transmontana do Azerbeijão, a Vietnamita de Chelas, a Italiana da Lourinhã... =D

Para quem é vegetariano, vegan, ou queira opções sem glúten, também podem comer aqui. Digo-vos uma coisa, a Lasanha de Legumes, é do melhor que encontram por aí! Também experimentei outros pratos mas, como sou muito sensível ao picante, acabei por provar pouco de cada (mas fi-lo!).
Que tal comer num andaime? Pelo menos têm mesa... Ahahah!
Insisto! Marvila, é o reduto hipster da cidade, sendo um dos bairros mais criativos e surpreendentes de Lisboa! Sei que muitos, só irão comemorar o Dia dos Namorados este fim-de-semana todavia, já não sabem onde levar a vossa cara-metade... agora já sabem! Não sabem onde levar a jantar aquela pessoa, que querem impressionar? Agora já sabem. Não sabem onde poderão fazer um jantar de amigos, mas fora do centro histórico da cidade?... Agora, já sabem! Aproveitem, e comam felicidade!

A música portuguesa, a boa música, os poemas - não têm cor. Porque isto cantou-se na Eurovisão! =)




Beijinhos e portem-se mal!! ;)

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

10.º Aniversário

Olá! Sou um Adolescente gay, que anda por aí, no meio da net, a ver blogs, e resolvi criar o meu.
Este é o primeiro blog de um adolescente gay português (não encontei nenhum português, portanto, deve ser o primeiro, lol)!
Vou ser o mais frontal possivel. Vou falar sobre o meu dia-a-dia, o que me acontece, o que eu penso, o que eu gosto e detesto!
Vou ser eu, um adolescente gay!
Beijinhos!! ;)

E foi assim, há precisamente 10 anos, que este espaço começou. A esta hora a minha vida mudou, de tal maneira, que nunca poderia imaginar. Nunca irei esquecer o início deste meu cantinho... nunca!
Este era o Layout do blog há 10 anos atrás, mas houve mais mudanças
Seguiram-se anos maravilhosos. Mais precisamente - 10. Todos estes anos, foram incríveis. Estes dez anos, foram memoráveis. Todos estes anos, foram os que mais escrevi. Não gosto de fazer contas mas, quando as faço, não posso ser negar - sou, indiscutivelmente, o blog/site/plataforma LGBT em Portugal, mais lida e influente. Não o sou por acaso, deve-se unicamente, a duas pessoas.

Mais que fazer anos, hoje é uma data especial. Há uma década atrás, nunca pensei neste dia. Jamais pensei que o meu querido blog, fosse comemorar estes 10 anos. Aliás, por começar o "Adolescente Gay", surgiram outros blogs muito idênticos ao meu - foi, naturalmente, um elogio. Existia uma falta de originalidade muito perceptível e, assim, veio uma "lufada de ar fresco"... que perdura até hoje!

Há pouco falei de duas pessoas. Pessoas essas, essenciais para a existência deste espaço. Sem qualquer ordem específica, começo.

Este espaço só existe, porque tem uma coluna dorsal. Este cantinho só existe, porque é verdade, é realidade. O que aqui escrevo, é aquilo que verdadeiramente aconteceu comigo, ou é o que pretendo atingir - sim, eu digo orgulhosamente, que tenho sonhos! Eu tenho sonhos! E, este blog é um desses sonhos. Outros dos meus sonhos já os atingi, estou a atingi-los e, ainda outros, vou lá chegar. Em todos os meus projectos, há algumas regras, entre as quais a integridade, verdade e amor; sem qualquer um destes três pilares, nada na minha vida faz sentido. Tenho este projecto como um filho e, esforço-me, para que seja o melhor, o melhor de todos (mas sempre dentro dos três pilares básicos). Já vos disse o que originou este blog - a morte da minha tia materna, vítima de cancro da mama e, foi para sair dessa tristeza, que este espaço surgiu. Não me arrependo, de nada do que escrevi aqui.

Agora, falarei de um outro protagonista - tu. Este blog não continuaria sem ti. Se não estivesses a ler-me há 10 anos, já teria desistido, e tinha-me dedicado à Pesca Desportiva (se assim fosse, iria dar tudo para ser o melhor). Continuo a estar totalmente disponível para todos vocês, precisam de mim? Mandem-me e-mail ( adolescentegay92@gmail.com ), e responderei assim que puder. É graças a ti, leitor, que tudo isto ainda faz sentido. A nossa relação perdura, por vontade de ambos. Porquê? Pautamo-nos pelos mesmos valores: integridade, verdade e amor. E é unicamente por estes motivos, que temos uma relação tão ímpar, neste mundo cibernético - apesar de estarmos à distância de um ecrã, somos pessoas cheias de sentimentos, emoções e... humildes, para aprender um com o outro.

É por tudo isto (e mais coisas, que contarei nos próximos anos), que aqui nós os dois continuamos. Somos todos iguais, e desejamos acima de tudo o mesmo: sermos felizes! Muito obrigado por tudo!


Respiro fundo.


Agora, tal como sempre, há que olhar para o futuro. Mas, o futuro, é o hoje. Ao longo deste ano, iremos (nós os dois!) comemorar esta data histórica. Mas como? Como poderei inovar ainda mais?

Ao longo dos próximos 10 meses, iremos comemorar juntos, os 10 anos do blog "Adolescente Gay".

Divulgarei novas parcerias, que tal como sempre, irão revolucionar o mercado LGBT, apresentando-vos novos projectos que, merecem a nossa verdadeira atenção e... apoio incondicional!

Existirá vários passatempos e ofertas, onde ganharás centenas de euros em produtos/experiências!

As principais rubricas deste blog, na Primavera e Outono, serão dedicadas à Família Palmela. Para quem não sabe, esta família foi a mais importante em Portugal, no século XIX, e irei mostrar-vos dois dos edifícios mais exuberantes desta família que foi multimilionária: o Palácio Palmela (actual Procuradoria-Geral da República) e, o seu Jazigo (sendo o maior Jazigo Privado de toda a Europa)!

No 1.º dia de cada mês, irei publicar uma entrevista exclusiva, com uma personalidade que influencia o nosso Mundo. Serão entrevistadas pessoas, com histórias notáveis, onde só teremos a aprender!

Irão surgir igualmente surpresas bem picantes - algo que nunca houve por aqui e que, dará que falar!


Em suma: 2019, será o ano mais importante nas plataformas digitais, para os LGBT's, em Portugal!


Só tenho uma palavra a dizer-vos neste momento: Amor. Muito obrigado a todos! Haja alegria!! =)




Beijinhos e portem-se mal!! ;)

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Otter + Tiger Line Modus Vivendi

Oi!!!

Já estamos no São Valentim!! Como o tempo passa... ainda outro dia estava a motivar-vos para o voluntariado, hoje estamos a começar Fevereiro. E, neste mês, há um gasto acrescido... pelo menos, para quem namora (not my case!). O que podem oferecer à vossa cara-metade? Eis sugestões! =P
Saibam mais sobre este roupão e estas cuecas
É sempre difícil oferecer algo, a quem já tem tudo. É sempre difícil ser original, quando tudo está inventado. Mas é sempre simples sermos nós próprios, ainda para mais, com a pessoa que melhor nos conhece. Hoje, apresento-vos duas linhas, que irão cativar qualquer homem apaixonado!...
Saibam mais sobre este body
Já viram bem este homem? Não, infelizmente não é o meu namorado e, acreditem, não é por vontade minha!!! Ele chama-se Denis Mastorakis (eis o seu Insta) e... dá-me calores neste dia de temporal! Esta linha, tem uma inspiração clara na tendência mundial deste Outono-Inverno: Animal Print! =)
Saibam mais sobre este roupão e estas meggings
linha Tiger, é composta por cuecas (em vários modelos), bodys, camisolas com capuz, roupões, calças e, meggings. Esta colecção, está disponível em animal print, areia, preto e branco, e o principal tecido utilizado, é o algodão. Estas peças são, acima de tudo, muitíssimo confortáveis (e sexy's)!!!



A primeira colecção, foi fotografada em Tessalónica, na Grécia e, a segunda, no Reino Unido. Posso desde já garantir-vos que, as colecções que apresentarei ao longo deste ano, serão realmente fortes. Este é já o 4º mês que apresento duas linhas por publicação e... aproximam-se colecções incríveis!
Saibam mais sobre esta camisola à cava com capuz, estas cuecas e esta toalha
Claro, o modelo. Ele é o Callum Aylott, e poderão segui-lo através do seu Instagram. Esta colecção, inspira-se nos anos 80, onde podemos agora revelar os nossos passos de dança disco, com estilo e conforto, ao som do incrível Pete Burns! Esta linha, está cheia de pequenos detalhes, que descobrirão!
Saibam mais sobre esta T-shirt e estas cuecas
linha Otter, é composta por cuecas (em vários modelos), boxers, calções e camisolas à cava com capuz. Está disponível em azul com cinza ou vermelho. Esta colecção, tem ainda o novo logotipo (MV). Um dos pormenores mais engraçados, é que algumas peças dispõem de um buraco triangular!
Saibam mais sobre esta T-shirt e estes boxers
Como prometido em Setembro, onde mostrei-vos como são os pacotes que chegam ao destino que escolhemos, quando fazemos a nossa encomenda, é a vez de revelar a quinta peça que...
Cuecas douradas, tamanho M, linha Dusk 2 Dawn - frente
... a Modus Vivendi ofereceu-me! É da colecção Dusk 2 Dawn! E também há em prateado! =P
Cuecas douradas, tamanho M, linha Dusk 2 Dawn - verso
Bom, resta-me sonhar com o meu Príncipe Encantado (o Tom Ford?!)... Eles andem aí!!! xD




Beijinhos e portem-se mal!! ;)

sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Sol de Inverno

Boas, rapazes!

Lisboa é amada por Monica Bellucci, Christian Louboutin e Madonna. É amada também por mim, por ti, e por todos! Lisboa é tudo aquilo que idealizamos numa cidade: moderna, mas com História; Fria, mas cheia de Sol; com muita gente, mas todos dão-se bem. Porquê? Tudo isto é Lisboa, é Amor!
A Arquitectura Moderna, no Pôr-do-Sol, em Lisboa
Quando se passeia por esta cidade, por onde se deu Novos Mundos ao Mundo, é simples fazermos Jogos de Luz e, reflectirmos nos nossos corações, aquilo que a nossa mente mais deseja. É o Sol de Inverno, que hoje vos apresento, e desafio-vos: venham a Lisboa, descobrir a cidade que é de todos!
Gaivota, o Castelo de São Jorge, e o cavalo de D. João I a dizer "My eyes! My eyes! The Sun!!" =D
Este meu passeio não é despropositado. Precisava de pensar e, eu, só consigo pensar, a andar. Como já tenho o chão cá de casa gasto, precisava de ir gastar a borracha do meu calçado, na Calçada Portuguesa. Precisava de ver turistas, monumentos, e apanhar Sol... pensar, mas em chique! =P
Conservas MINERVA, marca portuguesa criada em 1942
Sinto que preciso de beber mais da minha História. Fui À Vida Portuguesa, ali do Intendente, para saciar-me. E ali há de tudo! É certo que nem tudo é baratinho mas... também não é extraordinariamente caro (não é uma loja para turistas). Há lá tanta coisa!!! Já lá foram? Vão!! =D
Em 1918, no Porto, surge a marca que todos conhecemos: pastas de dentes COUTO!
E os meus pensamentos são tão intensos... Este ano, terei um ano extraordinário. É um ano de mudança. É um ano de fechar ciclos. É um ano, de abrir novos ciclos. É um ano de despedidas. É
um ano de novidades. É um ano de muitas lágrimas. É um ano de gargalhadas. É um ano bem difícil.
A Sé de Lisboa, a Fundação José Saramago, e o (Campo das Cebolas) Largo José Saramago
É este ano que, se tudo correr bem, acabo a minha licenciatura. Oh céus, finalmente acabo o meu curso! Felizmente, tenho gostado do que aprendo e, acima de tudo, acho que tenho melhorado enquanto pessoa, e enquanto homem. Virá Mestrado? Bom, depende do dinheiro na carteira... =/
O novíssimo Terminal de Cruzeiros de Lisboa
E é este ano, que este blog faz 10 anos! 10 anos! Aqui acontecerá tanta coisa única... mas tanta coisa! Sabem aquela acalmia antes da Tempestade?! Assim está o blog... Mas algo posso já garantir-vos: os estrondos serão tão grandes, mas tão grandes, que ninguém ficará indiferente. Ninguém! Garanto!!

Porque Lisboa dá para tudo... até para música da boa (com quase 300 milhões de views)!!! =D




Beijinhos e portem-se mal!! ;)

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Natal em Lisboa

Olá, boa noite!

A minha cidade, transforma-se no Natal! AMO Lisboa e, seria impensável não fazer um passeio, por esta cidade que nos dá tanto, durante todo o ano! Assim, entre os meus afazeres natalícios, dei um giro por esta cidade que é tanto minha, quanto vossa (não... é mais minha, desculpem lá)! xD
Na Praça do Comércio, a Árvore de Natal
O Dia de Reis, foi no início da semana, portanto altura de desfazer a Árvore mas... e se eu não quiser? E se eu preferir, ter a Árvore aqui em casa, até ao final do mês? Ou até ao Verão? Ou, melhor: até pró ano? Esta coisa do "politicamente correcto", já me mete nojo... não, não precisamos de um Salazar! =)
Parque Eduardo VII
Fiz, como é costumeiro, um périplo pela MINHA cidade. Viver em Lisboa, e não fazer a cidade a pé, pelos sítios com mais animação, seria um crime! Em Lisboa, há tantas Feirinhas, é só escolher! Nesta altura do ano, todas as juntas de freguesia investem parte do seu orçamento, no comércio local e bem!
Praça D. Pedro IV
Mas é altura de começar... pelo início! Comecei por ver a Feira que existia no Marquês de Pombal. Sinceramente, as iniciativas que fazem no Parque Eduardo VII, são cada vez mais para os "comes e bebes" - nada contra, que uma pessoa tem de se alimentar, mas está a tornar-se num absurdo!!! =(
Rua Augusta, o seu Arco, e a estátua equestre de D. José I
Desci, alegremente, a Avenida da Liberdade (apesar, de ser mais bonita ao subir), vi os seus efeitos, as lojas caras, e gente gira. Nos Restauradores, adivinhem... mais uma Feira! Vi o Rossio, a Praça da Figueira... OMG, a esta praça está morta e ninguém a avisa? Quando começam as obras lá? Jásus!
No Terreiro do Paço, tudo a postos para a Passagem de Ano!
A seguir, era hora para o climax final. Lá fui pela Rua Augusta (cheia de gente!), chegando a uma das maiores praças europeias, e para mim, a mais bela delas todas (e é nossa, caralho!)! Tudo estava a ser preparado para a "Virada do Ano", incluído, os ensaios sonoros! Lisboa é: vida, cor, e pessoas!!
Na Rua Garrett, os Armazéns do Chiado
Vocês não perdoariam-me, se não fosse à zona mais in/gay da cidade! Claro que fui ao Chiado, subi
e desci a Rua Garrett, como qualquer gay, e fui aos Armazéns do Chiado (só não fui aos Armazéns Grandella porque... essa agora, investiguem!)! Há tanto gay e Lisboa... e eu, continuo solteiro! =/

Porque o Brasil não pode estar esquecido...! #elenão #elenunca #brasilsempobreza




Beijinhos e portem-se mal!! ;)

sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

Bull + High Tech Line Modus Vivendi

Olááááááá!!!

Feliz 2019 a todos!! Que seja um ano maravilhoso! Que encontrem o matulão dos vossos sonhos! Que fiquem ricos que nem umas malucas! E que, finalmente, encontrem a Paz que tanto procuram! Um 2019 cheio de amizade, gratidão, e de Amor porque, sem Amar, esta merda não vale a pena! =)
Saibam mais sobre estes boxers
O objectivo mais comum, na Passagem d'Ano, é fazer ginásio/exercício físico. Mas, precisamos sempre daquela motivação extra... Ora, nada melhor que roupa para as várias modalidades! Certo? Certoooo! Bom, a Modus Vivendi, apresentou duas linhas que hoje divulgarei, sobre esta temática.
Saibam mais sobre esta manga à cava, e estes meggings
E vamos começar por este Deus Grego... Não é Deus, mas é Personal Trainer... e é grego! Chama-se Andreas Raftis, e este é o seu Instagram. A inspiração para esta linha, é a arquitectura da cidade e do presente estilo de vida na moda moderna, com raízes na cultura da juventude urbana helénica.
Saibam mais sobre estas cuecas
linha High Tech, é composta por cuecas (em vários modelos), boxers, camisolas à cava e, Meggings. Esta colecção, está disponível em preto e branco, e é feita em látex Matt. É composta por linhas minimalistas, através de um corte limpo, e de uma sensação abstracta - prima a funcionalidade.



Ambas as colecções aqui apresentadas, foram fotografadas na mesma cidade: Tessalónica, na Grécia. Quem sabe se um dia, a sessão fotográfica de uma das colecções da Modus Vivendi, não será feita em Portugal? Locais mágicos não nos faltam, nem as minhas tentativas que aconteça! #iloveportugal
Saibam mais sobre esta T-shirt e estes calções
Vamos começar, como sempre, pelo modelo. Ele chama-se Dimitris Zografos e, este, é o seu Instagram. Esta colecção é confortável e moderna, combinando os clássicos anos 90, com alguns elementos surpresa. Uma coisa é certa: é tão confortável e elegante, que seremos incapazes de tirar!
Saibam mais sobre este casaco com capuz, e estas calças
A linha Bull, é composta por T-shirts, camisolas, calças e calções, estando disponível em azul e cinza, tendo diante o novo logotipo (MV). É fabricada a partir de um tecido de poliéster, de alta qualidade (macio), dando uma sensação de conforto única. Esta colecção, é ideal para desportos ao ar livre!
Saibam mais sobre este casaco, e estas calças
Como prometido em Setembro, onde mostrei-vos como são os pacotes que chegam ao destino que escolhemos, quando fazemos a nossa encomenda, é a vez de revelar a quarta peça que...
Toalha de Banho, preta, Iconic - pormenor
... a Modus Vivendi ofereceu-me! É da colecção - imaginem - Iconic! E também há em branco! =P
Toalha de Banho, preta, Iconic - geral
Depois disto tudo, deu-me uma hercúlea vontade de ir para a passadeira!!... #sóquenão Ahahahah




Beijinhos e portem-se mal!! ;)

sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

Faço Voluntariado

Olá Olá!

É verdade - faço voluntariado. Já faço voluntariado há uns anos mas, sempre, em acções pontuais. Queria algo mais sério. Queria, realmente, fazer a diferença na vida de alguém. Sempre que fiz voluntariado, era algo bastante complicado: cada organização, tem diferentes formas de trabalhar e, em algumas vezes, sentia-me realizado todavia, noutras, sentia-me um escravo e, até, humilhado.

Antes de começar a participar, enquanto voluntário, em acções pontuais, investiguei sobre o assunto. Todavia, tinha muito medo. Tudo aquilo que sabia que necessitava de voluntários, era para trabalhar com pessoas portadoras de deficiência e, com doentes hospitalares (dar comida à boca, etc). Sinceramente, nenhuma dessas duas áreas suscitava-me interesse. E mais, tinha medo de errar e, de prejudicar alguém. Já viram a responsabilidade que é, alimentar uma pessoa incapaz de o fazer? Ou, até, de fazer companhia / participar em actividades com pessoas portadoras de deficiência - eu não sei lidar com autismo, e as demais doenças psicológicas... e se eu fizesse merda? Não, não, não!! =(
Contudo, a ideia nunca desapareceu. A semente existia. A vontade estava lá. Mas faltava...  qualquer coisa! Fui "empurrado" - e, diga-se, bem empurrado! - , para este Mundo que se abriu, mesmo diante dos meus olhos. Quem foi, quem foi, quem foi? Uma colega de turma, mais velha, que fazia voluntariado. Onde? No IPO de Lisboa, dava o almoço aos doentes terminais. Disse-lhe logo, que não conseguia fazer aquilo... estar em contacto, sistematicamente com pessoas doentes, não iria aguentar. Ela disse-me que só o fazia, porque foi lá que o seu marido tinha morrido e, assim, sentia-se obrigada em ajudar quem não tem apoio dos familiares e, a maneira que ela encontrou, foi alimentar os doentes que sofrem com a mesma doença que vitimou o grande Amor da sua vida...

Pensei naquilo. Mas, de facto, não tenho a capacidade emocional de estar em contacto com doentes e, como ela própria dizia (e diz, porque continua a ser voluntária no IPO), às vezes apercebe-se que, aquela pessoa que está a alimentar, não irá durar mais uma noite ou, às vezes, quando volta passado uns dias, vê que as camas onde tinha estado, estão a ser ocupadas por outros doentes (os que lá estavam, morreram entre tanto) e, acrescentava: "o que mais me custa, é ir à ala pediátrica...". Fora de questão! Acho que, se fosse para um sítio desses, passaria todo o tempo a chorar e, em vez de dar Força, e distracção, seria ainda pior! Não! Eu tinha que sentir-me bem, para onde fosse! Tinha que ser um projecto que emocionalmente, fizesse-me crescer e, pudesse melhorar a vida de alguém. Lá está, ganhar Mundos! Evoluir, melhorar enquanto Homem, e ser uma pessoa mais lúcida e solidária.

Investiguei mais a fundo, contactei alguns locais e, apercebi-me, que os reclusos são alvo de acções voluntárias. Senti que seria um projecto a ter, durante uns bons meses... Queria perceber, o homem que é condenado (porque sim - ele tem uma história que, não é melhor nem pior que a tua)! Posso julgá-lo? O que sei eu da vida de alguém que rouba? O melhor de assistir a julgamentos, é perceber que temos muito a agradecer a vida que temos e, há vidas, tão mas tão difíceis... Não desculpo quem rouba, apenas quero entender a pessoa que existe, para além do óbvio! Porém, por aconselhamento de alguns amigos, não me meti nas Prisões. Tenho pena. Sociologicamente, penso que seria uma mais valia para mim. Assim, tinha que arranjar uma solução. Para onde deveria ir?

Pensei em dar explicações a crianças de Bairros Sociais, tentando assim evitar o Abandono Escolar. Porém, quando começamos a conhecer "certas e determinadas" associações e projectos, só nos apetece é fugir! Deste modo, tinha que encontrar outra coisa. Não imaginam o tempo que perdi nisto! E-mails para cá, chamadas para lá, reuniões, dilemas existenciais... Mas eu estava decidido: queria ser voluntário, durante um ano, todas as semanas! Queria mudar a minha vida, mudando alguém!

Ser voluntário é uma acção egoísta, penso. Fazemos, porque queremos sentirmos-nos bem. Todavia, estamos a dar tanto aos outros que, depois percebemos, que nós é que estamos a ser alvo de voluntariado. Os outros é que nos ajudam. Levamos com um banho de Humildade, de Realidade, e de Nós-Mesmos, que nem vos passa pela cabeça! Assim, resolvi meter-me com um público difícil porém, tinha certeza que conseguiria desenvencilhar-me: os idosos. Aqueles dos Lares, que comem através de sonda? Que passam os dias sentados, a babarem-se? Não! Os das Academias Seniores!

Então, assim foi. Depois de ver vários projectos, correspondi-me com alguns deles e, depois de reunir-me com o projecto que mais dava-me estabilidade e, melhor satisfazia os meus interesses, aceitei. Assim, durante o ano lectivo 2017/2018, fui professor voluntário, e tinha como alunos, malta com idade para serem meus avós! Foi uma experiência... incrível! Ganhei-lhes o respeito e, o mesmo aconteceu com eles, em relação a mim. O facto de dar aulas a pessoas de 70 e 80 anos, homens e mulheres, fazia-me ver tantas coisas... E as discussões que tínhamos em aula? Lindo! Aprendi tanto com todos eles! Eu! Eu é que fui alvo de voluntariado! Eu, o puto daquilo, mais novo que os netos mais novos de alguns deles, estava ali a dar aulas. Foi difícil. Foi duro. Foram meses rijos mas... repetia-os!

Óbvio que fiquei com o contacto de alguns deles. Falamos-nos. Já fui a uns almoços, mesmo já sem continuar lá! Ainda agora, por exemplo, fui ao Almoço de Natal da Academia Sénior, e já nem sou professor... Incrível. Incrível. Um projecto bem pensado que, muda a vida a tanta gente! Muitos dos meus alunos, eram pessoas que não querem entregar-se a algo. Uns, viúvos, outros com problemas oncológicos, outros a solidão mas, todos tinham uma coisa em comum: vontade de si próprios!

Lamentavelmente, e visto que estou no terceiro - e último -, ano da Faculdade, não estou envolvido em qualquer projecto de voluntariado de forma continua. Todavia, não tenciono parar. Conhecem a Filantropia? Pois, em Portugal não se liga nenhuma mas, nos EUA, é bastante comum. Estabeleci contactos e já comecei a ajudar pessoas de todo o país, sem eu sair de casa! Quando se quer!...

Para este 2019, peço que reflictam nisto. Pensem, de forma séria, em ajudar os outros. Apoiar e... serão apoiados. Não falo na caridadezinha. Sejam homens, porra, com os colhões no sítio, e ajudem! Encontrem a vossa vocação, enquanto voluntários, e transformem a vida de alguma pessoa.

Pensem. Ser blogger, leitor, comentar aqui ou ali, e ser treinador de bancada, não é ser voluntário.
Ajudem, cara-a-cara, os outros. De forma regular, mas com entrega total da vossa parte. Tenho a certeza, que tornar-se-ão, ainda mais, pessoas melhores. Cresçam, que ainda vão a tempo! =)




Beijinhos e portem-se mal!! ;)