Dia 3 de Junho, acontecerá o 8º Jantar Anual da Blogosfera! Para mais informações ou inscrições no jantar, enviem-me e-mail: adolescentegay92@gmail.com

sexta-feira, 28 de abril de 2017

13.º Ciclo de Cinema LGBTI

Boa noite!

Só para que se saiba, prefiro as pipocas salgadas!

É verdade, vem ai o 13º Ciclo de Cinema LGBTI da Rede Ex Aequo e tu, vais ficar por casa?
Começou-se em 2004 e, este ano, conta já com datas marcadas em quatro diferentes localidades de Norte a Sul (incluindo ilhas) do país! Aqui, todos os filmes estrangeiros são legendados em português e têm temáticas como o HIV, bullying homofóbico, transexualidade, ativismo, crimes de ódio, discriminação, entre outros. Estes filmes nem sempre são de fácil acesso e, aqui, conseguirás vê-los! E, o melhor disto tudo, é que são de exibição gratuita!!! Nada de desculpas, ok?!

Que filme é que iria ver e porquê?

Fácil, Philadelphia. Sempre que o vejo, choro... sinto que já tanto foi feito e ainda há tanto por fazer... o HIV não diz quem nós somos, o que dizem são os nossos sentimentos e, este filme, fala sobre o Amor, a Justiça, e a Sociedade - é um filme completo (com Denzel Washington e Tom Hanks, onde ganhou o seu primeiro Óscar para Melhor Actor... )!

Mas se preferem versões mais recentes, têm sempre Um Coração Normal, onde fala-se do mesmo assunto, numa perspectiva semelhante - também é um filme incrível (e homens giros! Ahahah)!

Eis as datas já existentes e, para mais informações, nada melhor que consultar o site do evento!

Porto - 4, 5 e 6 Maio
Funchal - 18, 19 e 20 Maio
Lisboa - 26, 27, 28 Maio
Tavira - 1, 2, 3 e 4 Junho

Assim, toca a apontar na tua agenda estas datas na localidade mais próxima de ti e contacta já os teus amigos da zona para irem juntos ver estes filmes... sabe sempre bem ver um filme com amigos!

Não faltes ao 8º Jantar da Blogosfera, a 3 de Junho, em Lisboa!!!

Sabias que a Rede Ex Aequo vai a qualquer escola do país, falar sobre temas LGBTI?! =D




Beijinhos e portem-se mal!! ;)

terça-feira, 25 de abril de 2017

Um Sonho, Uma Regata 7/8

Olá!

Esta já é a penúltima publicação sobre The Tall Ships Races 2016... Mas, o melhor teve que ficar para o fim, obviamente! Antes da majestosa e última publicação (a 23 de Maio), é altura de vos adoçar a boca: depois de 5 publicações a mostrar-vos navios por fora, é altura de vos mostrar o interior de um navio mas não é um qualquer barco - trata-se do Statsraad Lehmkuhl, o navio de aço norueguês!
Clica na imagem para ampliar!
Statsraad Lehmkuhl é um barco de aço com três mastros, construído em 1914 em Bremerhaven (Alemanha), como um navio de treino para a marinha mercante alemã e, originalmente chamado de Grossherzog Friedrich August.
Clica na imagem para ampliar!
O navio foi usado como um navio-escola no Império Alemão durante a maior parte da Primeira Guerra Mundial, tornando-se um troféu de guerra no final desta. Ele foi comprado (à Inglaterra) pela Associação de Armadores de Norweigan em 1923, pela vontade de Kristofer Lehmkuhl (nome pelo qual passou a ser chamado), com o objectivo de continuar a ensinar vela na Noruega.
Clica na imagem para ampliar!
Statsraad Lehmkuhl começou como Navio-escola para a Marinha Real Norueguesa, transferindo à fundação do navio da escola de Bergen em 1924, onde funcionou até 1966 (com a excepção dos anos vividos durante a Segunda Guerra Mundial, quando foi rebatizado de Westwärts).

O proprietário do navio de Bergen comprou-o em 1967, para continuar a usá-lo para o treino de vela que fez assim as suas próprias despesas entre 1968 e 1972, até a crise do petróleo em 1973 onde esteve colocado no porto de Bergen. Em 1978, ele foi doado para o Stiftelsen Seilskipet Statsraad Lehmkuhl - A Fundação para o Tall Ship Statsraad Lehmkuhl, que agora possui e opera o navio.
Clica na imagem para ampliar!
Para saberem mais sobre esta embarcação, nada melhor do que consultar o seu site.

Relembro que todas as fotos aqui publicadas são EXCLUSIVAS e INÉDITAS!


Este é o vídeo de um jovem que veio como tripulante, neste barco, desde a Antuérpia até Lisboa! =D




Beijinhos e portem-se mal!! ;)

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Portugal e os Poetas

Boa noite.

Na próxima 3ªfeira temos feriado, mas ainda percebemos o significado da Liberdade?

Começo por vos pedir desculpa. Não escrevo este texto no meu estado normal. Cada palavra, vírgula, e parágrafo, está ensopado com o que escorre dos meus olhos. Ary dos Santos, "Cavalo à solta".



Temos Liberdade e, cada ano que passa, o dia 25 de Abril, tem de ser festejado, lembrado e usado. Usar a nossa Liberdade, usar a nossa imaginação, usar o nosso corpo como bem entendemos. No uso da nossa essência está, para mim, o maior bem que foi conquistado pela Revolução e, este bem, é a Liberdade de Expressão.

É graças à revolta, à luta, ao sacrifício, ao acreditar de tantos homens e mulheres que não conheço - é que eu hoje posso assumir quem sou, escrever o que escrevo, e lerem-me quem o quiser. É graças à Liberdade de Expressão, que eu hoje estou feliz, genuinamente feliz, pela coragem que tantos tiveram, e pela sedimentação da Revolução de Abril. Agradeço, assim, aos militares por terem deixado o Conselho da Revolução, ao General Ramalho Eanes, aos deputados constituintes, e aos poetas.

Só um poeta é que consegue resumir o dia mais importante para o meu país em apenas 3 palavras: "O dia inicial inteiro e limpo". Hoje em dia, a cultura Ocidental, vive uma crise de poetas.
A cineasta Margarida Gil, com uma frase de Sophia de Mello Breyner Anderson
São os poetas - mesmo aquelas que escrevem em prosa têm de saber poesia, pois só assim é que conseguem escrever belos textos -, que trazem à sociedade reflexão, mudança, e agitação. Os poetas não são conformistas. Os poetas não sabem manejar espadas, os poetas têm uma arma muito maior do que um sorriso falso ou um pequeno punhal - têm uma caneta. A caneta é a maior arma que um Estado pode temer. O Estado não teme o pensamento, teme a concretização; teme a multiplicação; teme... a individualidade.

Ser poeta é uma ave em peregrinação constante - é Amor em forma de palavras.
Ser poeta é ser um fantoche do pensamento - é ser mais do que ele próprio.
Ser poeta é sair de si e entrar nos Sonhos - é ser a realização de um ideal.
Ser poeta é ser o herói de um povo - é ter coragem para pensar.

Temos de ser criança. Brincar com as palavras. Aprender o que é a amizade e renascer com os olhos dos outros. Faz-nos falta acabar a saudade, o que somos e sermos aquilo que sonhámos - realizarmos. Sermos o motivo da mudança, amarmo-nos e... sorrir à vida!

Porque amo Portugal.
Mandemos cravos ao ar, e aproveitemos o nosso maior bem - a Liberdade!




Beijinhos e portem-se mal!! ;)

terça-feira, 18 de abril de 2017

Um Sonho, Uma Regata 6/8

Oi rapazes!

Depois do Santa Maria ManuelaFryderyk ChopinAlexander von Humboldt II, e do Pelican of London, é a vez do Belem - o navio de carga francês (que transportava açúcar, cacau e café) de 1896.
Clica na imagem para ampliar!
Em 1922, tornou-se propriedade do barão da cerveja Sir Arthur Ernest Guinness, que o rebaptizou como o Fantôme II. O navio navegou pelos sete mares fazendo uma viagem à volta do mundo através dos canais de Panamá e Suez, incluindo uma visita a Spitsbergen. Durante a sua aproximação para escapar de uma catástrofe - um terremoto que destruiu o porto e partes da cidade de Yokohama -Arthur E. Guinness morreu em 1949. O "Fantome" foi ancorado nas estradas de Cowes, Ilha de Wight.
Clica na imagem para ampliar!
Em 1951, foi vendido ao conde vitoriano Vittorio Cini, que o nomeou Giorgio Cini depois do seu filho ter morrido num acidente de avião perto de Cannes, a 31 de Agosto de 1949. Ele foi usado como um navio de treino de vela até 1965, quando foi considerado demasiado velho para o uso posterior e foi amarrado na ilha de San Giorgio Maggiore, Veneza.

Finalmente, em Janeiro de 1979, ele voltou para o seu porto de origem como o Belem, através de um rebocador marítimo francês, voando a bandeira francesa depois de 65 anos. Totalmente restaurado para sua condição original, ele começou uma nova carreira como um navio de treino de vela!
Clica na imagem para ampliar!
Para saberem mais sobre esta embarcação, nada melhor do que consultar o seu site.

Relembro que todas as fotos aqui publicadas são EXCLUSIVAS e INÉDITAS!


E porque na véspera do Desfile dos grandes Veleiros, houve (um demorado!) fogo de Artifício! =D




Beijinhos e portem-se mal!! ;)

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Namorar, beijar na boca

Olá Olá!!

Ai, o Amor.
Ontem comemorou-se o dia do Beijo, e logo eu que adoro beijar... sim, sou um beijoqueiro.

Acho que o pior de estar solteiro e não andar aí a curtir com os gajos que aparecem não é a falta de sexo (e já vão 3 anos e meio a fazer músculo no braço direito), acho que o pior é mesmo os afectos: os beijos, os abraços demorados, e aquela mensagem ao acordar... sinto falta disso, do carinho.
Não, beijar não substitui uma penetração ou um orgasmo mas.... o que seremos nós sem afectos? Um corpo que apenas existe para foder e ser fodido? Essa ideia é tão primitiva que me repugna - acho que a essência de nós, enquanto seres pensantes, está no acto de Amar, ser misericordioso, e leal.

Há dois anos escrevi sobre este dia mas, o que há a acrescentar? Bom, há sempre a acrescentar sobre beijos, aconchegos, e paixões... mais que não seja para pôr em itálico, negrito, e sublinhado, o maravilhoso que é estarmos no êxtase do beijar, passar assim o máximo de tempo possível e, quem sabe, deixar levantar fervura que o beijo incendeia por si só e... os corpos unem-se.

O beijo revela algo que nem sempre os olhos conseguem ver - mostra a perícia. Sim, nem todos sabemos beijar bem! Não vou estar aqui a gabar-me ou a ensinar como deve ser um bom beijo, isso fica para depois, mas que há bons beijos, lá isso há!

E ouvir a respiração do outro? E sentir a coxa levantar? E abrirmos os botões da outra pessoa?
Porque um beijo é só e nunca é apenas um beijo - é o início e o fim de tudo, é um ritual para o nada igual, é a passagem para algo incrivelmente mágico e único que se chama... prazer.

Porque eu sou da Paz, da verdade, e da integridade, esta música é tudo o que penso sobre o beijo.

"Comigo é na base do beijo, comigo é na base do Amor.
Comigo não tem disse me disse, não tem chove não molha - é desse jeito que eu sou!"




Beijinhos e portem-se mal!! ;)

terça-feira, 11 de abril de 2017

Um Sonho, Uma Regata 5/8

Boas!

Nova terça-feira, nova publicação sobre os veleiros que invadiram Lisboa!
Desta vez, falarei sobre o Pelican of London, veleiro de 1948 do Reino Unido!
Clica na imagem para ampliar!
Pelican of London é excepcional! A forma do casco tem proveniência dos veleiros de elite franceses do século XIX, que fornece espaço e o conforto para uma operação em qualquer lado.
Originalmente, serviu como barco de pesca de arrasto no Árctico mas, actualmente,
já completou uma série de viagens transatlânticas, onde o objectivo é dar uma volta ao Mundo!
Clica na imagem para ampliar!
Todavia, o veleiro sofreu uma reconstrução total, onde só o casco se manteve e seguiu à risca os mais exigentes padrões do "Code of Practice for the Safety of Large Commercial Sailing Vessels".
A sua plataforma exclusiva gera o dobro de potência do motor e, no entanto, é prático e facilmente adaptada-se a condições extremas. Foi concebido, principalmente, como um navio de treino de vela.
Clica na imagem para ampliar!
Já leram (e viram as fotos!) sobre o veleiro portuguêspolaco e alemão? =P

Relembro que todas as fotos aqui publicadas são EXCLUSIVAS e INÉDITAS!


Quando os marinheiros invadiram Lisboa, com sorrisos de todo o Mundo! =D




Beijinhos e portem-se mal!! ;)