Em Setembro, há NOVIDADES! Nova Parceria, Passatempos, e o início das inscrições de mais um evento da blogosfera portuguesa! =D

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Halloween no TRUMPS '16

Olá Olá!

Melhor que ir a primeira vez ao TRUMPS, é ir duas vezes ao TRUMPS, num espaço de 15 dias! Estou rendido aos homens que por lá passam e que, fazem as minhas delícias ópticas... mas vá, deixem-me já explicar o início desta noite que, o fim, poderia ter sido onde eu quisesse!! Hmm!

No dia 31 e, por volta das 16:30h, o meu amigo AT liga-me a fazer um convite estranho... ir ao TRUMPS com ele e com o seu novo namorado (resumindo: ele teve o 1º namorado uns meses mas a coisa não correu bem, entretanto arranjou este para esquecer o outro). Perguntei-lhe se ia fazer de vela, ao qual me respondeu prontamente que não (e eu sou a fada dos dentes!!). Fiquei entusiasmado com a ideia mas... estava a passar o dia na faculdade e não ia perder matéria por causa de uma saída à noite, muito menos em cima da hora (ODEIO coisas marcadas em cima do joelho...); ele concordou e ficou combinado eles esperarem por mim, isto é: que eu chegasse a casa, depois das aulas, que fosse jantar e que ainda fosse arranjar-me - sim, eu não ia de qualquer maneira para "a noite"! =P

Por volta das 23h, já estava com eles e, de metro, fomos para o Príncipe Real. Começou a chover mas, também depressa parou (a escadaria do Museu de História Natural serviu-nos de abrigo por uns minutos). Resolvemos ir para um bar... depois de nos termos perdido por aquelas ruas terríveis, lá encontramos o Bar 106, WoofLX, TR3S e o Finalmente. Queria ir conhecer o TR3S mas, estava a abarrotar de gente (e, admito, tanto homem grande intimidava-me...) e, então, fomos para o WoofLX (onde também há homens grandes, especialmente os funcionários... OMFFFFG)!! *.*
Entramos e estava lá o barman da outra vez mas não estava sozinho - estava acompanhado por um matcho mutcho más guapo - un verdadero tío! Assim, com mais uns 10 anos, tatuado e... podre de bom - um verdadeiro homem! Pus-me no canto do balcão (perto do aquário) e pedi ao moço a minha Coca-Cola de 2,50€. A bebida durou-me cerca de 2 horas (não fosse eu um teso do caraças, bebia mais umas coisas lol) e, enquanto isso, íamos falando os 3. Sobre o quê? Banalidades, pois o sujeitinho não tinha pedigree para mais. O bar, foi enchendo q.b. de uns moços giros e de uns quantos paizinhos que, alguns deles, bem me podiam levar a dar uma volta ao carrossel... O tempo passava e começávamos a ter vontade de ir para o destino final da noite. Por volta das 2h, fomos ao TRUMPS!

Após os 12€ de entrada, as caras mascaradas começaram a surgir. De imediato, descemos para os calabouços quentes, onde homens em tronco nu chupariam qualquer coisa (sangue, obviamente!). Os vampiros e outras-figuras-estranhas, desfilavam aos encontrões por entre a malta que, tal como eu, estava à civil. Ficamos, a maior parte do tempo, na sala de house music (onde é permitido fumar e onde é a maior das duas salas). Fui buscar a minha vodka preta mas, surpreendentemente cobraram-me apenas um ticket (que continha um aditivo qualquer... ao dar a provar aos meus companheiros de saída, havia um gosto forte que nos parecia ser uísque ou coisa que o valha [não sou muito com a identificar bebidas lol] ao contrário da última vez que lá fui, quiseram-me as duas partes do ticket).

E dançava, dançava e dançava - sozinho que, o casal que em acompanhava, estava parado a olhar para as pessoas com um ar estranho - eu, borrifei-me para eles e para as pessoas e dançava ao meu jeito; tentava atrair algum macho-alfa, mas só captava a atenção a homens comprometidos (mas giros, por sinal). Nos entretantos, lá captei a atenção de um ou outro gajo giro que, por nabice da minha parte (ou qualquer outra coisa), não houve desenvolvimentos mas... houve uma excepção!
E a noite caminhava para o fim. Ás 6h, fomos convidados a sair. Subimos as escadas (admito, tive que me agarrar ao corrimão - estava super cansado e medo de tropeçar naquelas escadas). Já cá em cima, eles resolveram sentar-se um pouco no chão e eu, claro, fiquei em pé (recuso sentar-me no chão! lol). Cá fora (lá dentro já o tinha visto) estava o tipo que, na outra vez, fazia-se ao moço que tinha namorado... mas, não só!

Lá dentro houve um tipo magro, engraçoso, e que fumava, que não parava de olhar para mim e que, deveria ter um qualquer problema cervical pois tinha uns tiques duvidosos no pescoço e que, estava já cá fora, a fumar. Olhamos-nos e aquele tique no pescoço tinha voltado, virando a cabeça para o cima da rua mas eu, nada (ok, se calhar ele estava a engatar-me mas... naaaa, não acredito!).

Ele vem para perto de nós, com outro cigarro e, tal como na primeira imagem, com as mãos ao pé da boca, e pergunta-me se tenho isqueiro, ao qual respondo "Eu não fumo...". Ele, revira o olhar e, ao mesmo tempo, abre as duas mãos em leque, como quem diz "Fodase, és mesmo burro!". Nesse instante, o meu tico & o teco chegaram à brilhante conclusão que estava a ser alvo de engate! Como é possível? Bom, não sei, mas tinha de ver no que aquilo ia dar e lá resolvi vestir a personagem de quem-ia-alinhar-num-engate-de-berma-de-estrada (literalmente falando! lol), se ele ao menos fosse hombre... explico: quando me pediu lume, ele tinha um voz fina... mais fina que a minha e, eu tenho um lema de vida: "Para bicha, já basto eu!". Assim, o interesse que tinha pelo moço, desapareceu.

Ele fumava ali, ao pé de nós. Ora subia um pouco a rua, ora descia. Continuava com aqueles tiques estranhos no pescoço (ele tem de ir ao osteopata!) e, como já começava a sentir-me mal com a situação (tal como o casal que estava comigo que, nada estava a perceber) resolvi dar a fuga! Assim que o moço desceu demasiado a rua, disse para o casal Vamos embora! Vá, andem! E lá fomos, sem sermos seguidos. Sim, meus queridos, falta-me a coragem para avançar... não sabia o que fazer com um homem... imagem o desperdício se fosse todo musculado? Nem quero pensar nessa calamidade!

Quem diria, como a vida faz-se de evolução: em 2014, aquando do meu 1º Arraial Gay, tinha estado cerca de 2h à porta das discotecas por ter medo de entrar e, agora, até sou engato! C'est la vie! =D

Na Pop Room, eis uma das músicas com que mais se vibrou!




Beijinhos e portem-se mal!! ;)