Até 27 de Outubro, participa por e-mail, no passatempo "The Lingerie Restaurant", serão oferecidos 2 jantares duplos: um em Lisboa, e outro no Porto! Boa sorte!

sábado, 22 de agosto de 2015

Praia do Creiro

Olá!

Esta quarta-feira foi alucinante - um dia inteiro de praia que acabou comigo numa ambulância e no Hospital Santa Maria, completamente imobilizado! Mas hoje, apenas contarei o dia de praia... os detalhes do acidente de viação que tive, ficam para depois.

Já há muito que queria ir à praia... já não ia desde o tempo do meu ex e, apesar de não ser grande fã de areia e água fria, gosto de me ver com uma corzinha e com a marca da minha cueca de banho no meu cuzão.

Resolvemos ir a uma praia diferente. Visto que o AT tem carro, fomos para o Portinho da Arrábida, em Setúbal, para a Praia do Creiro. Para lá chegar, vimo-nos gregos! Fomos pela 25 de Abril (aquela ponte dá-me medo) e lá seguimos para a praia... o caminho é sinuoso e cheio de curvas e contra curvas, o que vale, é que estávamos a ouvir boas musicas: Rosinha, Eurovisão, Madonna e uns outros tantos que tais! Cada um ao seu género, eram musicas de passeio. Para a praia ia eu, o AT, a IC e a NM. mas, para isso, dividimos as responsabilidades. O AT levava o carro, a IC o chapéu de Sol, eu a geleira e a NM os divertimentos (cartas, alguma bola, etc). Contudo, a NM esqueceu-se... o que vale é que eu tinha levado o meu UNO e a IC uma bola que tinha comprado na Sport Zone a um euro e meio (saldos)! XD

Chegando à praia, a fila para o parque de estacionamento era enorme, resolvemos estacionar na estrada e irmos a pé até à praia. Assim fizemos. As raparigas levam as suas coisas e nós, os gays, para além das nossas mochilas, levávamos, a meias, a geleira que estava pesadota.

O caminho era extremamente íngreme e só pensávamos como iríamos subir aquilo tudo, no fim da tarde, com a geleira... Passamos por umas ruínas romanas que, tínhamos combinado só ir vê-las, quando fossemos para cima.

Pessoalmente, as ruínas, não são nada de especial

Chegando à praia, era altura de escolher um lugar, fomos para o lado esquerdo da praia. Passamos por uns toldes e, quase a chegar às pedras, ficamos aí. Pusemos protector e fomos à água..... durante todo o dia a água estava fria. Fomos para a água umas quantas vezes e, quando voltávamos, eu e a NM ficamos ao Sol para nos bronzearmos, enquanto os outros dois, ficavam à sombra. À tarde, resolvemos jogar UNO para passar melhor o tempo... e deu resultado! Pela praia havia gajos giros? Sim! Na nossa frente havia um casal de espanhóis com dois filhos e, o marido, não pára de olhar para mim.... sempre que ia para a água ou quando voltava para a toalha, o homem vidrava em mim..... o tipo não era particularmente bombado, mas era bonito =) A praia estava cheia de estrangeiros, particularmente francius e, alguns deles, giros!

Quando vínhamos a subir aquela escadaria muito estranha, vinha atrás de nós um pai (bonzão [uns trinta anos, cabelo loiro e super betinho]) a dizer aos casal de filhos para não se queixarem que, ia à frente deles dois senhores a carregar uma geleira e nem se queixavam - éramos nós. Visto que nem eu nem o AT estávamos a dar-lhe atenção, o homem chamou-me e disse que, quando estivéssemos fartos de carregar a geleira, para darmos aos filhos dele para serem eles a levaram. Ele dizia isso mas só conseguia olhar para a cara dele, como era lindo o homem! Eu lá lhe disse que estava bem (e para meter medo aos pirralhos mimados! Era EU que deveria a estar a dar a mão ao pai deles! Bitches!). Fomos às ruínas e, tal como já viram à pouco, uma desilusão.

Ao fim do dia, antes de irmos prá ponte, resolvemos comer qualquer coisa, num parque de merendas que há lá. para nossa surpresa, apareceu um carro e, os ocupantes foram para o banco de trás fazer o amor... e nós, ali, a merendar!! Que lata!!! Admito, fez-me lembrar uns tempos atrás.... mas nunca num parque de merendas! Ahahahah!

Lá seguimos pela Vasco da Gama. Mal esperávamos que a noite só estava a começar... E, o carro onde seguíamos ia ter uma acidente onde rebentou um pneu, o radiador, não levávamos cintos, os vidros estavam abertos.... a tempestade perfeita! Enfim, mas fica para depois.


Um das músicas mais cantadas. Porque a Madonna é a Madonna.




Beijinhos e portem-se mal!! ;)