Neste mês do Orgulho Gay, revelei NOVIDADES com 2 novas Parcerias com instituições LGBT's portuguesas! =D

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Férias 1ºSemestre

Boa noite!

Bem, já há muito que não escrevia sobre a faculdade...!

Há que começar por dizer que, tenho um misto de amor/ódio pelo meu curso. Tal como já disse anteriormente, os professores são globalmente incompetentes e, sobre os colegas... já não me dou com praticamente ninguém.

Não consigo perceber, por mais que tente, a situação das invejas, má educação, rancor - pura maldade... No fim do semestre, já fazia um esforço enorme para ir para as aulas (só me apetecia faltar) - na maior parte das vezes, entrava mudo e saia calado - falo com uma ou duas pessoas.

Não tinha a noção da enorme competição que, algumas pessoas têm, relativamente às notas que vamos tendo e, fazem tudo para descredibilizar alguns colegas, à frente de professores e de outros colegas. Por exemplo: tenho um colega que, em frente de um professor nosso, começou a humilhar-me com bastante afinco (a chamar-me "nomes") relativamente a uma nota que tive (5 valores e tal) e, uma outra colega minha, no fim de uma aula (e dentro da sala, com o professor lá dentro), quis bater-me... Pois, a situação está neste ponto. Apesar de me sentir tentado, não tomo nenhum calmante embora, chore com alguma frequência. Todavia, num dos últimos testes que fizemos, eu surpreendi todos (e até eu mesmo lol), tendo a melhor nota, naquela cadeira, de todo o 1ºano... ora, mais um motivo para engolirem em seco e deixarem de me falar. Juro que não percebo - eu não faço isso a ninguém. Por tudo isto, apetece-me frequentemente não ir às aulas e, se vou, estou na minha e não finjo sorrisos - até porque, posso ser tudo, menos hipócrita.

Tenho noção que não sou um bom aluno. Estudo pouco ou nada e, isso acaba por se reflectir nas notas. Chumbei a duas cadeiras - uma delas tinha muitas contas e, outra, nem tanto lol O resto, safei-me. Pensei em fazer melhoria a uma ou duas cadeiras (tinha a noção que conseguiria subir alguns valores) mas, como não sei se me manterei neste curso no próximo ano, resolvi manter tudo como estava. Para as cadeiras que chumbei, não apareci nos exames finais... não achei que ia melhorar.

No meu dia-a-dia, passo quase todo o tempo na cama, a dormir. Levanto-me para arranjar-me e ir às aulas, como e volto para a cama... durmo imenso... porém, nos últimos dias de aulas, cheguei a dormir 2 e 4 horas por dia, dias seguidos. Entre os meus "estados de espírito", tento dar o meu melhor.

Andar na faculdade também tem-me permitido descobrir melhor os pontos pontos fortes e fracos. Descobri, que sou muito bom a apresentar trabalhos, pontos de vista, etc etc etc mas, aquando das orais, sou uma nódoa.... fico extremamente nervoso e bloqueio...  tive orais com júri de uma pessoa e de duas pessoas, com publico... bahh... não, orais não é de todo o meu forte, apesar de saber a matéria... bahh... depois, desci a pique... motiva muito tentar ser bom aluno se depois, nas orais, desce-se... =(

Por fim, certamente lembrar-se-ão, do gay que estava na minha turma e que, depois de ter conversado com ele, deixou de me falar... pois, ele apareceu apenas uns dias e deixou de ir e nem apareceu nos exames. Seguindo - contudo, há algo que devo dizer que, na altura não disse: recordam-se que gostava bastante dele? Então, uma vez, resolvi ser cabrão. Como? Ora, ser cabrão é tãoooo simples: levei umas calças bem justinhas (tamanho 38) e, tal como sabem, tenho "cu de preta" (camisa por dentro das calças e tal...)... naquele dia da semana, tínhamos de subir escadas e, o que eu fiz? Pus-me à frente dele e, subia as escadas de uma forma... como poderei dizer.... sexy?! XD Cheguei a apanha-lo a olhar fixamente para o meu rabo, mas fingia que não via nada. Nesse mesmo dia e como era habitual naquela sala, sentava-me exactamente na direcção dele e, quando acabou a aula, levantei-me e, virei-me naturalmente para arrumar a cadeira, esquecendo que ele podia estar a mirar-me "os bolsos de trás" e, apanhei-o a "babar-se", no qual eu nada disse (agi normalmente, como se não visse nada), mas ele teve necessidade de se explicar:"Ahh... tens as ancas largas....." WTF - ancas largaras? Mal ele acabou de dizer aquilo, engoliu em seco, pois apercebeu-se da merda que tinha dito, mas eu respondi, "Não tenho ancas largas. Sou naturalmente assim..." eu a provocar, néh?! XD Ele disse a sorrir, "Pois!". Enfim, já é carta fora do baralho. Psst?? Neeeexxtttt!

Porque esta música motiva-me tantoooo, antes de ir para as aulas!
(E o 2º Semestre, começará em breve!...)




Beijinhos e portem-se mal!! ;)