Neste mês do Orgulho Gay, irei revelar NOVIDADES com 2 novas Parcerias com instituições LGBT's portuguesas! =D

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Fui a Fátima

Olá!

Faz hoje um mês que fui a Fátima. A última vez que lá tinha ido, foi com o meu ex e, agora, com a minha mãe. Aproveitei para apresentei-lhe alguns sítios que ela não conhecia.

Comecemos pelo início:
A minha mãe já queria lá ir há imenso tempo - desde o fim da cirurgia que fez à barriga e, depois com o falecimento do meu avô paterno.... ainda mais. Resolvemos ir, apanhando um autocarro da Rede Expressos mas, de véspera, tínhamos combinado com um taxista para nos vir buscar... esperamos e esperamos.... não apareceu nem atendeu o telemóvel.... detestamos atrasos, ainda para mais, falta de responsabilidade! Resolvemos ir à praça de táxis, apanhar um até Sete Rios.

A viagem faz-se bem e, ás 9:30h já estávamos com os pés em Fátima e dispostos a ir a tudo-o-que-é-missas-e-afins, não por mim, mas por ela.... "aprendi a gostar" disso com o meu ex. Assistimos a um terço, a uma missa na Igreja da Santíssima Trindade e, claro, ela quis comprar velas e pô-las a queimar.

Estava era ansioso pelo almoço. Salivava por carne de porco à alentejana e, só rezava para encontrar o restaurante onde tinha lá ido com "o meu passado". Não encontramos mas, fomos a um que tinha e.... maravilhoso - soube-me pela vida!!! =)

Depois de almoço, e com o tórrido Sol da Cova de Iria, apresentei à minha mãe o que existia debaixo da Igreja da Santíssima Trindade. Graças a Deus, havia fresco graças ao ar condicionado - aleluia! Fomos a todas as capelas que estavam abertas e, até, à reconciliação, que mais parece um supermercado comem que o freguês - que sabe sempre o que quer - até pode escolher o padre... muito à frente!

Aproveitamos e fomos ver a exposição evocativa da aparição de Agosto de 1917 "Neste Vale de Lágrimas". É gira e tem uns objectos antigos e tal... lol O engraçoso (como diria um amigo meu), é ter encontrado por lá um estrangeiro em que, muito nos olhávamos... O moço devia ter vinte e muitos e era girinho... Mas ficou por aí.

Fomos esperar o autocarro e, como faltava um bocado, fui comer um calipo de morango! OMG - que gelado mais pornográfico.... o gelado ia ganhando a forma de um.... desejo meu... rosadinho e tudo! OMG OMG! Depois, quem aparece? O tal estrangeiro! Nova troca de olhares mas pronto... Quando o autocarro chegou, avolumaram-se várias pessoas ao pé da porta, no qual o tal estrangeiro não parava de me sorrir e, visto que as pessoas empurravam-se um pouco, ele chegava-se ao pé de mim.... Momento engraçado, mas ele não era nada de jeito..... Não esquecendo que tinha a minha mãe ao lado!

Com a chegada a Lisboa, percebi que o tal estranjeiro, tinha ficado ao pé de um outro homem e estavam a conversar.... lá se arranjaram e pronto, todos nós já sabemos do resultado!

Quem diria que também há trocas de olhares e momentos destes numa viagem que tinha todos os ingredientes para ser uma seca? =)


Mas, hoje, estou bastante em baixo... aliás, a palavra é - triste...

Porque a Isabel Pantoja tem sempre a música certa para o que sinto.




Beijinhos e portem-se mal!! ;)