Até dia 25 de Maio, inscreve-te no 9º Jantar Anual da Blogosfera, a realizar-se dia 2 de Junho! Envia-me já e-mail para: adolescentegay92@gmail.com

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Sou demissexual!

Boa noite!

Admito-vos, sou demissexual! Não sei como isto foi possível mas... é verdade! Podem pensar que é bastante raro contudo, rara, é a pessoa que o admite. Que culpa tenho eu do Destino desta vida?!
Deparei-me com um artigo, no Diário de Notícias, e identifiquei-me com a definição de demissexual: "só têm desejo quando há ligação afetiva", e é verdade, sou assim... desde que me conheço.

Este facto, tem-me orientado desde sempre. Tem-me limitado? Talvez. Se acredito, genuinamente, em relações longas e, não acredito, em "curtes"? Sim. Critico quem é diferente de mim? Claro que não.

Ter 25 anos, solteiro há (quase) 4 anos, e ao longo deste tempo continuar solteiro, não me envergonha nem me constrange - aceito-me, tal como sou. Ser fiel aos meus princípios, assumindo as minhas opções, não faz de mim um mártir, mas um homem com as suas escolhas (também sexuais).

O meu príncipe-encantado, já não sei se é alto, bombadão, e com um sorriso Colgate. Se calhar é um barrigudo, minorca... mas com sorriso Colgate (desdentado não faz bem o meu género... sorry!)! O Manhunt, enquanto o mais famoso site de relacionamentos (ultrapassado pelo Grindr, mas apenas nos telemóveis), tem o mesmo nicho de pessoas, tal como aquela aplicação de telemóvel... Aqui, "todas" as pessoas procuram sexo (algumas desprotegido), mas podemos tomar "a parte por um todo"? Não.

Todos os gays de Lisboa, não estão no engate constantemente. Muitos estão? Talvez. A maior parte? Provavelmente. Todos pretendem encontrar o príncipe-encantado? No fundo no fundo... sim - quem não gosta de Amar e ser amado?! Eu, apenas me poupo à canseira de ser algo que não sou - apaixonar-me por quem me vai aparecendo e, havendo ou não existência de alguma coisa, é a parte gira disto tudo... e mais: saber o nome da pessoa, antes de qualquer outra coisa que a possa originar.

Existem as relações abertas e as traições-consentidas... para mim, nada disso faz sentido. Contudo, também existem as intrigas dos "amigos gays", onde apenas gostam de ver a infelicidade e aí, certamente, o Amor já não entra há muito e quem se dedica à mentira, não pode sequer amar-se.

Será possível encontrar um Príncipe-encantado, num site/aplicação de relacionamentos? É tão provável como encontrar alguém na rua, no nosso local de trabalho, ou quando saímos à noite.

Todos procuramos aceitação e o Amor mas, nesse caminho no deserto, alguns decidem ser outras pessoas dentro delas mesmas, enquanto outras, preferem ser elas próprias o tempo todo.

Disse-vos que tinha de instalar o Grindr mas... o meu telemóvel não tem acesso à internet!! =(




Beijinhos e portem-se mal!! ;)