Em Setembro: lê as entrevistas EXCLUSIVAS aos realizadores Miguel Gonçalves Mendes, Gonçalo Almeida e ainda ao Director do MOTELX Pedro Souto! =D

sexta-feira, 8 de março de 2019

A Mulher, Hoje

Boa noite.

Hoje é Dia Internacional da Mulher. Infelizmente, este dia é necessário. Ontem, em Portugal, assinalou-se pela primeira vez, o Dia Nacional contra a Violência Doméstica. Lá está, infelizmente esse também é necessário. A mulher é mais do que vítima de uma Sociedade, é a protagonista!
Em destaque, Ana Nunes de Almeida... a melhor convidada!
Este ano, também faz 10 anos de existência, a Fundação Francisco Manuel dos Santos. Parece que este ano é comemorativo para muita gente... recordo que este espaço também já comemorou os seus  10 anos de existência, divulgando um programa ímpar, a ser revelado ao longo deste ano!
Sua Excelência, O Presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa
Quando soube que a FFMS ia fazer uma conferência sobre "A Mulher Portuguesa, Hoje", tive que inscrever-me de imediato. Sinto que tenho muito que aprender. Por mais que leia, compre estudos, saiba de histórias reais, há sempre algo a aprender. Sobre este tema, há tanto por descobrir!
"A Mulher, Hoje"
Até agora, Portugal já enterrou uma dúzia de mulheres, devido à violência doméstica. Há mais mortes por este motivo? Claro, nem sempre é tão evidente para contar para estas estatísticas. Nos anos 80 e 90, houve imenso mas, o nosso país, insiste em não ter estatísticas oficias sobre esta problemática.
José Alberto Carvalho, moderador
A Barbie faz amanhã 60 anos. Christina Dalcher escreveu o "Vox". E o Neto de Moura, continua a ser o anti-Cristo cá do sítio. Precisamos é de valorizar a Mulher, e não esquecer todas as vítimas de actos cobardes. No Brasil, a Escola de samba Mangueira, venceu com uma homenagem a Marielle Franco.
Laura Sagnier, coordenadora do Estudo
Quando falamos de Direitos das Mulheres, falamos de Direitos Humanos. Quando falamos em sucesso no feminino, falamos em sucesso das sociedades. Quando falamos de paridade, falamos de avanços sociológicos. Quando falamos de Mulher, falamos de homens e das suas relações.
O que faz uma mulher muito feliz com o seu companheiro?
E uma das formas de igualdade, é as pessoas ganharem o mesmo: homens e mulheres. Essa evolução é essencial no combate à discriminação - tratar igual o que é igual. Um desses mecanismos, é pagar o mesmo a quem desempenha a mesma função. Parece simples, mas há um longo caminho!
José Alberto Carvalho, Laura Sagnier, Anália Torres, Ana Nunes de Almeida e Teresa Fragoso
Por isso fui a esta conferência. Queria saber bem! Fiquei mais esclarecido?... E se eu dizer-vos que fiquei com mais perguntas do que respostas?! A mulher, hoje, consegue ser mais do que a sua mãe alguma vez sonhou. Mas esta, mais que lute, não consegue ser aquilo que meritocraticamente seria.
Anália Torres, coordenadora do Estudo "Igualdade de Género ao Longo da Vida"
Bora começar? Bora! Não sou fã de todas as personalidades que passam por estas conferências todavia, sabe-me sempre bem, ouvir e até concordar, com quem aparentemente discordava. Esta é a parte boa da democracia: ouvir os outros, mesmo que não nos apeteça. Ganhamos tanto por isso!
Momento de fazer uma pausa nos trabalhos. Porque sobem a tela?
O melhor momento do Marcelo foi quando, o José Alberto Carvalho diz que o Presidente tem que se ir embora e, este, recusa-se e diz que fica. Aqui, até eu bati palmas! O seu discurso foi demasiado brando... precisa-se que o Presidente da República, mais do que selfies, perceba a realidade lusa!
Intervalo para Café. As portas abriram-se e apareceu... isto! #OMFG #chique
O que aprendi nesta tarde foi incrível! Uma das coisas mais curiosas, prendeu-se com o facto que as mulheres sem filhos demoravam menos de metade do tempo a responder ao questionário, que as outras, com filhos. Isto parece evidente, mas num estudo com quase 2500 inquiridas é obra!



O que a mulher portuguesa, dos 28 aos 34 anos, mais deseja num emprego ideal? As mulheres responderam: conseguir conciliar a vida profissional e a vida pessoal, e um ordenado que permita isso. Este resultado seria igual nos homens? Sinceramente, duvido. Infelizmente, duvido.
Samantha Power, Ghilda Fakhry (moderadora) e Freida Pinto
Agora, a grande surpresa. Imaginem só o que as mulheres que vivem com um homem e que trabalham... o que elas mais desejam do parceiro? Ajuda nas tarefas. Em casa, esta mulher, faz 72% do trabalho doméstico. Quando existem filhos, a situação é idêntica. Em Espanha, é o mesmo.
A criança não acreditava que o Presidente tinha o mesmo cabelo que ele...
O que mais contribui para a felicidade de uma mulher, quando esta olha para o seu parceiro? Por ordem "Partilha das tarefas domésticas", "Que a escute", "Que lhe dedique tempo", "Que seja carinhoso e atencioso" e, em quinto lugar "Partilha das tarefas em relação aos filhos". O que dizer?!
Foto no dia em que o Conselho de Segurança das Nações Unidas escolheu António Guterres
E elas, as mulheres que residem em Portugal, são felizes? Segundo o estudo, metade delas, sim. E o que as torna felizes? 1º os filhos, 2º os netos, 3º as amigas, 4º os amigos, 5º o companheiro/a e, por último, a sua mãe. O que as deixa menos felizes? O seu aspecto físico...! É preciso comentar?! =(
Samantha Power na linha da frente
Antes de passarmos ao painel internacional (que não tem vídeo online), importa deixar-vos o link deste estudo. Também devemos hoje recordar a Carolina Beatriz Ângelo (a primeira mulher a votar em Portugal) e ainda reflectir: de que forma é que a automação mudará o peso laboral da mulher?
Samantha Power com o seu filho Declan
Ghida Fakhry foi a moderadora do painel internacional. Quem é ela? Uma famosa jornalista com mais de 20 anos carreira, de origem libanesa, conhecida por ser moderadora em grandes conferências e debates internacionais, foi responsável do canal Al Jazeera, na época do 11 de Setembro de 2001.
#FreeThe20 conseguiu a libertação de 16 das 20 mulheres retratadas
Samantha Power é professora na Universidade de Harvard, e antiga embaixadora dos EUA nas Nações Unidas (durante 8 anos, no mandato Obama), no Conselho de Segurança, tendo começado em 2009. Foi jornalista e activista de direitos humanos. Nasceu na Irlanda, é casada, e tem dois filhos.
Rian, filha de Samantha Power
Freida Pinto é uma actriz laureada, e activista da "Girl Rising" (que é uma campanha global pela educação e empoderamento das jovens, tendo começado por um documentário) desde 2013. Nasceu e cresceu em Bombaim (Índia) e popularizou-se no filme "Quem quer ser Bilionário?".
Aula Magna, da Universidade de Lisboa, ouve atentamente Freida Pinto
Para Samantha, há 3 passos para mudar a situação: reconhecer a importância dos símbolos (deve haver mais mulheres nos cargos de liderança [tem como heroína Madeleine Albright]); ser mais proficiente, incentivar ao excesso de informação -  o"too much information?" é incentivado...
Samantha Power
... (falar sobre a deselegância e as dificuldades que se sente [exemplo, amamentar]) e; cuidar das outras mulheres (criação de grupos de apoio [ela teve o "Grupo das Quartas", onde participou Gloria Steinem]). Para ela, esta receita é fulcral das sociedades ocidentais, para que haja igualdade.
Freida Pinto
Para Freida, conhecedora da Drª Brené Brown (sessões no youtube), diz que tudo é mais simples, quando estamos com uma equipa que pensa da mesma maneira que nós. O governo indiano, lançou a campanha nacional chamada Save Girl Child. "É muito difícil mudar o que não se consegue medir."
Ainda houve tempo para conversar e responder a algumas perguntas da audiência
Por cada dólar que um homem ganha, uma mulher ainda ganha 79 cêntimos (pior se for mulher negra - 63 cêntimos; ou hispânica - 52 cintemos). Falou-se do movimento #MeToo, e das manifestações/problemáticas das mulheres e como ter acções concretas... tudo é possível!
Após 4 horas de Encontro, dá aquela vontade de mudar o mundo...
As mulheres constituem 70% dos pobres do mundo ou dois terços da população sem instrução.
Muitas mulheres, não têm a possibilidade de cargos de liderança nos seus países. Assim, para terminar, recomendo o incrível livro "Shakti Leadership" de Nilima Bhat e Raj Sisodia! =D


E também na Organização das Nações Unidas, comemora-se o Dia Internacional da Mulher.




Beijinhos e portem-se mal!! ;)

Sem comentários:

Publicar um comentário